As melhores práticas para empresas familiares

Mesmo após a explosão do capitalismo financeiro em meados de 1990, empreendimentos familiares perduram após a febre de abertura de capital nas empresas.
John L. Ward, co-diretor e professor do Center for Family Enterprises, da Kellogg School of Management, da Northwestern University, se dedica ao estudo das relações familiares em empresas e sobre como esses modelos podem perdurar e enfrentar os novos paradigmas da gestão e dos mercados.

Sócio do The Family Business Consulting Group, Ward realiza há mais de uma década trabalhos com as organizações familiares mais promissoras do mundo e estabelece algumas melhores práticas para a boa-sucessão nos negócios, que você confere a seguir:

• Emprego familiar seletivo: Ward argumenta que a seleção de membros da família a integrar o negócio torna o trabalho uma oportunidade, ao invés de mera obrigação. Membros da família obrigados a trabalhar na empresa familiar podem perder sua motivação;

• Liberdade para venda de ações: clareza e liberdade para que familiares acionistas do negócio possam se desfazer de suas parcelas na empresa. Pressões para manter a família no controle absoluto podem gerar deslealdade e rivalidades entre os acionistas;

• Missão familiar: uma empresa com familiares que dividam valores e persigam os mesmos objetivos tem muito mais chances de sucesso do que um negócio apenas “repartido” entre membros da família;

• Divisão de metas e planos: as famílias crescem e se tornam mais complexas. Por isso considere essencial compartilhar metas e planos da empresa com todos, evitando desencontros e choques entre acionistas;

• Encontros familiares: famílias bem-sucedidas se reúnem com frequência e aprendem juntos;

• Diversão: famílias de sucesso estabelecem regularmente ocasiões para confraternizar e se divertir. A prática reforça laços familiares entre membros que se tornam mais distantes à medida que famílias e negócios crescem e se tornam mais complexos;

• Sucessão e liderança: a distinção entre liderança familiar e liderança empresarial. Com o fundador ou atual líder (ou patriarca) falecendo ou se aposentando, a sucessão é necessária, mas não necessariamente deve ser tomada pela mesma pessoa;

• Comedimento: famílias de sucesso nos negócios propagam entre novas gerações valores de comedimento e racionalidade no uso de recursos e capital. Poupar é o segredo para a continuidade;

• Conselhos independentes: ainda que mantenham o controle dos negócios, famílias bem-sucedidas fazem uso de conselheiros e assessores independentes, que tragam opiniões, sugestões e críticas de fora do contexto familiar.

A família e a nova economia

A despeito de opiniões contrárias, há grandes probabilidades de sucesso de grupos familiares na nova economia, seja em virtude da estabilidade e regularidade desse modelo como atrativo para investidores de fundos de private-equity, ou por enfrentar o novo capitalismo digital, já que as relações consumidor/empresa se tornaram mais próximas.

O professor considera que, em ambos os casos, a reputação é um fator de suma importância – e esse é um valor certamente oferecido por famílias que conduzem seus negócios com excelência.

REFERÊNCIAS

The Family Business Consulting Group

Kellogg School of Management

Fonte: Portal HSM

Published in: on 13 de dezembro de 2011 at 17:42  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://sindhosba.wordpress.com/2011/12/13/as-melhores-praticas-para-empresas-familiares/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: