Dicas para fazer uma boa apresentação corporativa

Na Você S/A desse mês há uma ótima matéria intitulada “Discurso de Rei” (pág. 80). Aborda o fato de que no universo corporativo estamos sempre sendo julgados e aponta que uma das situações que melhor avalia nossa competência convocatória e nosso poder de influência é quando precisamos fazer uma palestra, a apresentação de alguma ideia ou a venda pessoal de um produto.

Na revista é explorado o antes, o durante e o depois de uma apresentação corporativa, e a minha ideia aqui nesse post é comentar sobre a estruturação da “hora da verdade”. Como disse a especialista em comunicação Leny Kyrillos: “Falar bem exige conteúdo, experiência, habilidade de contar histórias e até mesmo uma boa dose de espetáculo para encantar a plateia”.

Com base na minha experiência de quase 17 anos como professor, palestrante e facilitador, eu costumo usar a sequência: ESPANTO + ENCANTO + MOBILIZAÇÃO = uma espinha dorsal para a estrutura da conversa.

Para facilitar, vamos supor que você tem 90 minutos para dar a sua mensagem:

  • O primeiro momento – ESPANTO – tem como objetivo chamar a atenção da audiência, ou seja, o que você pode mostrar de relevante, diferente, provocativo ou divertido de forma que faça com que as pessoas se sintam animadas: “Oba, isso é legal!” ou “Puxa, não tinha olhado isso por esse ponto de vista!”. Estime para essa fase de 10 a 15 minutos do seu tempo total. Você pode também perguntar ao grupo qual a expectativa deles sobre o tema ou descobrir qual a experiência deles sobre o assunto.
  • O segundo momento – ENCANTO – tem como objetivo sensibilizar o grupo sobre o assunto em questão. Uma boa dose de empatia irá ajudá-lo a customizar a sua abordagem de modo que faça sentido para a plateia o que você esta falando. Estime aqui 45 a 60 minutos. Nessa fase é importante que você fale mais para o coração do que para os ouvidos.
  • O terceiro e último momento – MOBILIZAÇÃO – tem como objetivo dar ferramentas para que as pessoas possam aplicar no dia a dia delas o que você falou ou induzi-las a tomar uma decisão. Por exemplo: explique o custo X benefício da ideia ou faça perguntas como “O que isso tem a ver com o meu dia a dia na empresa?”; “O que eu poderia começar a fazer?”; “O que eu poderia cessar de fazer?”. E, ao fim do encontro, procure ajudar sua audiência a seguir em frente e acreditar no lado positivo das mudanças.

Dicaduka é a importância de “treinar apresentações”. Se você está fazendo um curso de pós-graduação, MBA empresarial ou um curso in-companynão perca a oportunidade de experimentar falar em público. É comum ver aluno que faz de tudo para não se expor, e aí, quando for pra valer, o seu histórico pessoal em apresentação é quase nulo. Lembre-se: a escola é um dos poucos locais onde as pessoas que estão assistindo sua apresentação estão torcendo por você!

Mochila nas costas e até a próxima trilha!

Fonte: Paulo Campos – Você S/A

Published in: on 2 de dezembro de 2011 at 13:53  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://sindhosba.wordpress.com/2011/12/02/dicas-para-fazer-uma-boa-apresentacao-corporativa/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: