É mais fácil criticar…

Tomar decisões rápidas e precisas sempre foi um desafio tremendo para gestores. Quem observa os fatos de fora, pode não entender a escolha feita por outra pessoa. Muitas vezes pode parecer uma tolice tremenda, criticar sempre é mais fácil. Vejamos o futebol – os nossos comentaristas “grudentos” cansam a todos com suas previsões banais. Esse jogador não podia jogar, o treinador errou novamente, a substituição foi incorreta. Alguns minutos depois, percebem o erro e tentam corrigir. No ambiente corporativo é quase a mesma coisa. É bem mais fácil criticar do que agir efetivamente. A síndrome do comentarista esportivo toma conta de muitas empresas. As decisões nem sempre são compreendidas e, com certeza, a comunicação interna é culpada por isso. Investiremos em um novo projeto, faremos uma aquisição, descontinuaremos uma linha de produtos, todos são temas polêmicos e que despertam o interesse dos cronistas de plantão. Lá estão eles a postos para criticar e começar a “torcer contra” sem mesmo saber o conteúdo concreto de cada proposta. Ganham força pois cercam-se de outros pessimistas que os apóiam. Nutrem o sentimento do “se há um governo eu sou contra”. Não param para entender a posição de quem tomou a decisão – isto dá trabalho, é mais fácil dizer que se fosse ele faria diferente, seria mais ousado, ou menos duro, ou mais criativo, ou menos agressivo, ou mais ágil, ou menos contundente. A bola de cristal é a mais importante ferramenta de gestão destas pessoas. E esse modelo se propaga facilmente. Jovens e mais experientes padecem do mesmo problema – criticar é mais fácil. Será que isso é proveniente do nosso sistema educacional, ou mesmo familiar? Quantas vezes nos pegamos criticando antes mesmo de ouvirmos nossos filhos? Dizer que algo está indo bem é mais complexo do que identificar uma falha – crescemos assim e fomos condicionados a isso. Muitas organizações crêem que o bom gestor é aquele que lida bem com problemas – não importa se ele é odiado, se sua equipe está à beira de um ataque de nervos ou se sua vida pessoal está desequilibrada. Resultados imediatos é o que interessa. São míopes – não percebem que essa atitude não é sustentável. Na próxima vez que for criticar, pare, respire por alguns segundos e pense se o que vai apontar faz algum sentido. Faça o teste e acho que poderá se surpreender com os resultados.

Fonte: Renato Ricci – Exame.com

Published in: on 21 de novembro de 2011 at 16:21  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://sindhosba.wordpress.com/2011/11/21/e-mais-facil-criticar/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: